O que vai ser votado no parlamento grego

14Greece3-web-master675

Já estão no parlamento as medidas de austeridade que o governo grego acordou em Bruxelas. As propostas são votadas esta quarta-feira e exigem mais sacrifícios à população.

O espírito do documento é um aumento global dos impostos. A subida do IVA, o imposto sobre o consumo, é a medida que mais impactos deve ter no bolso dos gregos. Para além disso, o Governo quer duplicar os impostos dos agricultores e aumentar a taxa sobre os produtos de luxo: carros de alta cilindrada, piscinas e barcos vão pagar mais 30%.

Este é o primeiro pacote de austeridade que o primeiro-ministro Alexis Tsipras vai levar a votação no parlamento. Ainda falta aprovar, por exemplo, privatizações no valor de 50 mil milhões de euros. Um em cada cinco deputados do Syriza, o partido do Governo, deverá votar contra. Deverá ser a oposição a garantir a luz verde à austeridade.

As medidas de austeridade foram recusadas em referendo e foi contra elas que o Governo foi eleito. A missão de Tsipras é, por isso, espinhosa. Os opositores ao acordo parecem estar em todo o lado, inclusive dentro do Governo. O líder do partido de coligação, Gregos Independentes, e também ministro Panos Kamenos, anunciou que não pode apoiar este acordo. Também os ministros do Syriza, Lafazanis da Energia e Stratoulis da Segurança Social, não apoiam a proposta. Tal como a presidente do parlamento, Zoe Konstantopoulou, igualmente do Syriza.

Na mesma linha, Yannis Varoufakis, ex-ministro das Finanças e deputado, apelidou o acordo de golpe de estado ditatorial.

A rebelião interna vai tirar a Tsipras a maioria de apoio ao acordo de Bruxelas. Terá, por isso, de convencer na quarta-feira os deputados da oposição, no parlamento… ao mesmo tempo, nas ruas, os funcionários públicos cumprem um dia de greve contra o acordo.

Quem parece apoiar as reivindicações do Governo grego é o FMI que avisou: se os credores querem receber o dinheiro que emprestaram á Grécia, então tem de ser mais generoso.

O impasse nas negociações obrigou os gregos a tomarem medidas drásticas, como o fecho dos bancos. A economia ressentiu-se e a dívida está cada vez mais insustentável.

Por isso, o FMI alertou os responsáveis da zona euro antes de fecharem o acordo com o Governo grego. E deu soluções: um período de carência do pagamento da dívida de 30 anos ou então perdoar parte do valor que os gregos devem.

Mas os responsáveis europeu não seguiram as recomendações do Fundo Monetário Internacional, liderado por Lagarde, que esteve presente nas negociações. Comprometeram-se apenas a tornar os pagamentos dos gregos mais suaves.

Anúncios

3 thoughts on “O que vai ser votado no parlamento grego

  1. Pode parecer bizantino, mas o significado das palavras não deve ser desprezado.
    “o FMI que avisou: se os credores querem receber o dinheiro que emprestaram á Grécia, então tem de ser mais generoso.” (mais) Generoso? Convém precisar que nunca, nesta história tenebrosa, se tratou de “generosidade. Trata-se apenas de um negócio, de contornos aliás mafiosos, e da disputa do poder. Os ditos credores nunca deram nada a ninguém, ao contrário do que parvamente se ouve por aí a cada esquina mediática. Emprestaram dinheiro a juros usurários e impuseram políticas.
    Se houve alguém “generoso”, foi o povo grego, que empobreceu drasticamente, do ponto de vista económico, social e civilizacional, para pagar esses juros e engolir essas políticas.

    Miguel Teotónio Pereira, Marvão

    Gostar

  2. Como portuguesa traída e vendida a uma Europa da Desunião, não quero que os gregos passem pelo que passamos e ainda estamos a passar.. ainda hoje se ouvia um comerciante grego dizer “não somos preguiçosos como pensa a europa, o dinheiro que nos chega dela não vem para os gregos, vai direto para os bancos”.. onde foi que já vimos isto? Se isto é uma Comunidade regida pelo principio da Solidariedade então a palavra já alterou de sentido.. não gozem com a nossa inteligência e sensibilidade dos que mais sofrem!! PF alguém que ajude o povo grego! Essa dívida é impagável! Não quero ver mais pessoas a morrer nas suas casas sem condições sequer de ir aos médicos ou comprar medicação, a viver da sopa dos pobres! Chega de sangue!

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s